domingo, 30 de maio de 2010

DEFICIÊNCIA MENTAL



Segundo a Associação Americana de Deficiência Mental e o DSM-IV, por deficiência mental podemos entender a redução do funcionamento intelectual, inferior a média (QI inferior a 70 – média apresentada pela população, segundo testes psicométricos), estando associado a limitações nos aspectos adaptativo, comunicação, cuidados pessoais, competências domésticas, habilidades sociais, utilização de recursos comunitários, autonomia, saúde e segurança, aptidões escolares, lazer e trabalho.
- Inteligência prática: habilidade de uma pessoa em manter-se independente em A.V.D.’s (atividades de vida diária), incluindo atividades sensório-motoras (escovação dos dentes e cabelos, alimentação) e auto-cuidado e segurança (vestir-se e andar sozinha) e do desenvolvimento neuropsicomotor;
- Inteligência social: habilidade de compreensão de comportamentos de outras pessoas e em situações sociais;
- Inteligência conceitual: refere-se a capacidade de resolução de conceitos abstratos (leitura, escrita)
- Conforme VERDUGO :
- Os aspectos em prejuízo, devem aparecer durante a infância;
- - As pessoas portadoras, não tem todas as áreas das habilidades, em “prejuízo”;
- INTERMITENTE:
apoio quando necessário; sempre em que houver necessidade; durante momentos de transição de ciclos do desenvolvimento;
- LIMITADO:
apoios intensivos, por tempo limitado; menor número de profissionais envolvidos;
- EXTENSO:
apoios caracterizados por sua regularidade e sem limitação de tempo; apoio a longo prazo;”
Seu desenvolvimento irá depender de vários fatores que contribuirão, para uma melhoria em sua reabilitação, tais como, oportunidades vivificadas; apoio terapêutico e familiar; tipo de patologia diagnosticada (leve, moderada ou grave);
- Cerca de 10% da população mundial em países em desenvolvimento, possuem algum tipo de deficiência, sendo que a metade são portadores de deficiência mental;
- Causas e/ou fatores de risco: desnutrição materna; má assistência à gestante; doenças infecciosas durante a gestação (sífilis, rubéola, toxoplasmose); produtos tóxicos (álcool, drogas e medicamentos); problemas no parto; hipóxia ou anóxia; prematuridade e baixo peso; icterícia grave em recém nascido; incompatibilidade sanguínea; desnutrição infantil e meningoencefalites e sarampo

Bibliografia: TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM: APRENDIZAGEM NEUROBILIOLÓGICA E MULTICIPLINAR – NEWRA TELLECHEA ROTTA, LYGIA OHLWEILER E RUDIMAR DOS SANTOS RIESGO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário