domingo, 4 de abril de 2010

LATERALIDADE X DOMINÂNCIA LATERAL






Exite uma diferença entre a nomenclatura de Lateralidade e Dominância Lateral. Muitos livros ainda contém erros, mencionando que noção de lateralidade é ter um dos lados corporais dominante. É bem verdade que todos nós nascemos com uma programação cerebral, porém com uma imensa capacidade sináptica nas funções dos neurônios. Também é verdade que possuímos um hemicorpo (como se fôssemos divididos ao meio, verticalmente), e que temos um dos lados predominantes...mas isso se chama Dominância Lateral.Um dos lados é o motor que domina em todas as atividades motoras de mão, pé e olho, e o outro sensorial. Isso se deve ao fato de termos em um dos hemisférios cerebrais, 90% da capacidade motora e 10% sensorial, e no outro hemisférios acontece o inverso, 90% da capacidade é sensorial e 10% motora. Por isso quando temos um membro seccionado, podemos utilizar no aspecto motor, o outro, quando treinado. Mas veja bem, a palavra treinado está em negrito, isso porque, quando possuímos os dois membros e com função normal, sem patologias, o cérebro entende que ele deverá ser usado em sua totalidade de capacidade.
A ambidestria é uma doença, pois se é científico que temos um lado dominante devido a dominância de um hemisférios, se forçarmos o outro lado, podemos desorganizar a função cerebral, e o corpo reagir negativamente. Nosso corpo pede equilíbrio, e quando nos desorganizamos, ele atua com compensação, e reage em outra função (podemos perceber com quem tem problemas de coluna por má postura, nada mais é do que uma reação do corpo para manter o equilibrio postural).
Com relação a dominância lateral ainda, chamamos de Dominância Cruzada, quando temos na parte superior a dominância de um lado e na parte inferior (pés) do outro (mão direita e pé esquerdo). Isso não é adequado, e geralmente é comum em crianças portadoras de disfunções psicomotoras.Existe também a Dominância Lateral Indefinida, ou seja, a pessoa usa um lado para atividades espontâneas e o outro para o grafismo, por exemplo. O lado motor, tem que ser bem utilizado para qualquer tipo de atividade. Os cansaços são muito comuns (são chamados por alguns professores de preguiças), porém devemos ter um olhar preciso, pois pode ser um sinal de alteração funcional de tônus, ou seja, teoricamente seria um cansaço motor, por algum problema de ordem funcional na tonicidade da criança (geralmente na hipotonicidade - relaxamento excessivo da tonicidade).
A nomenclatura Lateralidade, vem da noção dos lados direito e esquerdo, e é conseguida pela criança até mais ou menos seis anos. Após esta idade, podemos considerar como um distúrbio. Lembramos que esta noção deve ser avaliada em si mesmo, no outro (com a pessoa virada de frente, para ser verificado se a criança não espelha), e no meio, girando a pessoa 360º, pois o corpo muda toda a direção do espaço.

10 comentários:

  1. Oi Luciana
    muito legal seu blog. Sou neuropediatra e trabalho com crianças especiais (AACD e APAE) e infelizmente as escolas não tem ainda muita noção de como trabalhar com essas crianças.
    Parabéns
    Alessandra (www.draalessandra.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde Dra. Alessandra. Muito obrigado pelo comentário realizado no meu blog. Adorei! Verifiquei em seu blog que vc está perto de onde moro. Gostaria muito de ter a oportunidade de conhecê-la e conversar com vc. Sou mestranda da Unifesp. Aguardo seu retorno, abraços Luciana

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Luciana, muito interessante abordar essa diferenciação, visto que na maioria dos materiais publicados a referência à lateralidade é voltada apenas para a dominância de um dos lados.
    Sou estudante de Psicologia, estou fazendo um trabalho sobre Lateralidade. Gostaria muito de uma indicação sobre o tema (livros, artigos, etc.), visto que muito do que se lê pelo meio virtual, parte do senso comum; ou, ainda,um relato de sua experiência com esta área da Psicomotricidade. Seria de grande importância sua orientação.
    Meu contato é crisllaineg@gmail.com

    Obrigada.

    ResponderExcluir
  5. Oi dra.
    boa noite! Sou pedagoga e estudante (pos-graduação) em psicopedagogia institucional clinica e tenho que fazer uma apresentação sobre lateralidade. você pode me ajudar?
    amei o seu comentário sobre o assunto.
    meu contato é:josenira_fsa@hotmail.com

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Olá Luciana, me chamo Louise, sou canhota e desde de pequena tenho a dominância cruzada, mas uma coisa que professores de Educação Física achavam curioso e não sabiam informar, era o porque de eu usar a mão esquerda para tarefas que exigiam habilidade (escrever, comer, etc) e a direita para tarefas de força e velocidade, como arremessar (por exemplo).
    Será que você poderia me informar mais sobre o assunto.
    e-mail: louisespv@ufrrj.br

    ResponderExcluir
  8. Olá Luciana bom dia!! Luciana meu filho nasceu com quase 42 semanas e de um parto difícil. Entrou em sofrimento de parto e engoliu mecônio e ficou 2 dias na uti neonatal. Não precisou ficar muito tempo com o 'capacete', respirou normalmente muito rápido graças a Deus! Ficou internado por 9 dias tomando antibióticos para evitar infecções e não houve nenhuma. Porém fui percebendo desde a maternidade que ele mantinha o pescoço muito tempo virado para o lado esquerdo e parecia q o lado esquerdo do bumbum e da perna tinham tonus muscular menor em relação ao direito. Aos 7 meses percebí q sentado se evidenciou mais o que eu já havia percebido: todo o lado esquerdo tinha menos tonicidade q o direito. Fiquei preocupadíssima e desde então venho tentando encontrar um pediatra q possa me ajudar. Ele demorou a andar, mas sei q isso é relativo pq ele é bem gordinho, não obeso, anda normalmente mas se percebe q o lado esquerdo dele continua 'menor' em relação ao direito. fiz uns exames inicias de ultrassom dos musculos dos ombros e estão normais. Ele é um garoto ativo, inteligente, não encontra dificuldades para se mexer ou usar qlqr uma das mãos, mas ainda assim quero descobrir o q ele tem. Hj ele está com 1 ano e 9 meses e percebí q ao andar ele vira a perninha esquerda muito sutilmente pra dentro...o q poderia ser? Obrigada pela ajuda!!

    ResponderExcluir
  9. Vcs tem algum material para trabalhar a dominância lateral indefinida?

    ResponderExcluir
  10. Tenho 17 anos de idade e preciso saber se tenho a Dominância Lateral Indefinida, pois escrevo com a esquerda, mas faço tudo com a direita, exceto para comer. Mas o resto como cortar algo com a tesoura, por exemplo, faço com a direita, cortar a bola quando estou jogando Vôlei só com a direita, até escovar os dentes só com a direita, se escrevo com a esquerda, o lado esquerdo não deveria ser o meu lado dominante ? Agradeceria se obtivesse uma resposta! :)

    ResponderExcluir